Parque da Jaqueira Recife Pernambuco - Brasil dezembro de 2017 Foto GB/Arquivo Blog 14F

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Autoridade Normativa do Reino Unido pede revisão na Regulamentação Profissional


Regulamentos de Saúde e Assistência Social do Reino Unido estão desatualizados e devem ser redesenhados para que possam ajudar as pessoas, melhorando os padrões e serviços, de acordo com um relatório altamente crítico da Autoridade de Normas Profissionais (Professional Standards Authority). 


A Executiva chefe da Chartered Society Of Physiotherapy (CSP) Karen Middleton, declarou que a regulamentação deve ser implementada e espera que traga mudanças rapidamente.

O documento, 'Repensando o regulamento', foi publicado em 6 de agosto pela Autoridade de Padrões Profissionais de Saúde e Assistência Social, argumentando que a regulamentação profissional evoluiu de"forma fragmentada" ao longo de mais de 150 anos.


Saúde e Assistência Social mudaram, juntamente com as expectativas do público das instituições e das pessoas que prestam cuidados, diz a entidade, que supervisiona o Conselho de Profissões de Saúde e Assistência Social, além de outros oito órgãos reguladores.


O documento reconhece a importância de novas mudanças nos papéis profissionais e suas fronteiras, as novas tecnologias e tratamentos inovadores, e uma mudança na assistência prestada, seja na comunidade ou em casa. E afirma que as atuais estruturas de regulamentação profissional estão antiquadas e amplamente baseadas em um modelo de autorregulação dos médicos.


Promovendo o sucesso


De acordo com o relatório, existe um "proliferação" de órgãos reguladores, o que impede inevitavelmente, o ritmo da mudança e melhoria em todo o setor, bem como propicia a ineficiência operacional e gastos desnecessários.


O documento lembra que poucos se habilitam a fazer acusações, enquanto ocorrem continuados danos aos pacientes e ao público, como resultado da conduta  profissional inadequada, causando grande preocupação.


Faz-se necessário um novo sistema regulamentador que procure entender o que motiva os indivíduos, equipes e organizações para obter sucesso, e não tentar "assustá-los com o cumprimento compulsório ".

Proteger o público

Karen Middleton, Executiva chefe da CSP, disse: "O Regulamento do sistema de saúde ou das profissões deverá ser proporcional e receptivo a mudanças''. "Fundamentalmente, porém, nunca deve ser esquecido que ele está lá para proteger o público e temos de tomar muito cuidado para não jogar fora o bebê junto com a água do banho."

Sally Gosling, Diretora assistente da CSP para a prática e desenvolvimento, segundo a imprensa, levantou algumas questões interessantes sobre o futuro da regulamentação. Ela disse que refletiu  sobre as recomendações do relatório e sobre a revisão feita pela Comissão de Direito, referente ao regulamento das profissões de saúde e de assistência social.

Harry Cayton, diretor executivo da Autoridade de Padrões Profissionais, afirmou: "Cada parte do nosso sistema de saúde e assistência social está mudando, a fim de atender às necessidades futuras. Se os doentes estiverem sendo beneficiados, a regulamentação deverá passar por uma   mudança radical também".

__________________________________________

Fonte: Chartered Society Of Physiotherapy (CSP) - Artigo publicado em 14/08/2014, traduzido para a lingua portuguesa, disponível no original no link abaixo.
http://www.csp.org.uk/news/2015/08/14/standards-body-calls-overhaul-professional-regulation?utm_source=dlvr.it.twitter.com&utm_medium=referral 

Nenhum comentário:

Postar um comentário