Parque da Jaqueira Recife Pernambuco - Brasil dezembro de 2017 Foto GB/Arquivo Blog 14F

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

WCPT NEWS - janeiro de 2014



O Blog 14-F FISIOTERAPIA repassa para seus leitores a edição de janeiro de 2014 do informativo WCPT NEWS, publicado trimestralmente pela Confederação Mundial de Fisioterapia. A opção é pela divulgação da versão em inglês, mantendo assim a originalidade, e consequentemente a credibilidade da fonte. Matéria recebida via e-mail.







WCPT News
WCPT.ORG
January 2014

Time for you to get involved, as congress preparations gather pace

WCPT has announced it will be opening its call for abstracts on 17th March, as preparations for the world’s biggest physical therapy event gather pace.  Read the full article

World Physical Therapy Day rated a success

More than three quarters of those physical therapists who organised activities for World Physical Therapy Day believe it helped raise the profile of the profession in their country, according to a WCPT survey.  Read the full article

Study confirms important role of physical therapy at Olympic Games

Physical therapists provided a total of 1778 treatment sessions during the London 2012 Olympic Games, according to a new study published in the British Journal of Sports Medicine.  Read the full article

domingo, 19 de janeiro de 2014

Não aos intrusos


intruso
A Fisioterapeuta Jullyana Almeida é colunista da NovaFisio. Mas reside em Lérida na Espanha e é também correspondente internacional da revista, enviando daquele país notícias para o Brasil. Na edição passada abordou, entre outros assuntos, um tema  de profunda gravidade para a Fisioterapia, tanto lá como aqui; que é o da intrusão.

Repercute nas redes sociais, a luta dos colegas do além-mar contra a praga dos intrusos, aqueles que invadem o campo da Fisioterapia sem qualificação para tal. Deliberadamente, sob o pretexto da prática de exercícios físicos e da utilização de recursos terapêuticos duvidosos, os intrusos causam danos à imagem da Fisioterapia e dos Fisioterapeutas, devido a ambiguidade de propósitos. Isto, para não dizer dos riscos à saúde da população. No Brasil também  temos intrusos invadindo os espaços da profissão, numa pretensa zona cinzenta ou terra de ninguém, que precisa ser demarcada, ou melhor, denunciada aos órgãos competentes, para as providências cabíveis.

Fisicamente distante, a colunista exorta os profissionais brasileiros à reflexão, quando escreve na revista: “Não invada outras profissões,  nem queira fazer algo que não nos cabe. Não seja motivo de piada para médicos , nutricionistas, educadores físicos, etc. Especialmente, rejeite todo curso que venha regredir a nossa profissão. Diga não a intrusão!”
.
Verdade é que, proceder desse modo, é ter amor à causa da Fisioterapia; é comportar-se como os Fisioterapeutas pioneiros; é caminhar com destemor e  intrepidez no meio hostil, sem esperar por ninguém. É recordar a canção do compositor paraibano Geraldo Vandré, que diz: “ Vem, vamos embora que esperar não é saber. Quem sabe faz a hora. Não espera acontecer…”.

De outro colunista da NovaFisio, do Dr. José Rocha, segue a frase lapidar, primorosa mesmo: “ A luta é  permanente e o tempo perdido não volta”.

Fica o alerta. Está em jogo não só o interesse corporativo da categoria; mas, principalmente a saúde da coletividade.

Texto reproduzido do site da Revista NovaFisio

domingo, 12 de janeiro de 2014

Mais Fisioterapeutas para o Brasil em 2014



Este ano é o ano da luta por #MaisFisioterapeutasparaoBrasil, uma iniciativa do Blog ainda em 2013, quando postagens foram publicadas como precursoras também no TWITTER.

Mais Fisioterapeutas em 2014 significa a campanha para abertura de concurso público, nos Estados, Municípios e no Distrito Federal, visando vagas para Fisioterapeutas no Sistema Único de Saúde (SUS), afastando o fantasma dos contratos temporários e das terceirizações; pois enquanto houver flexibilização do trabalho no Serviço Público, existirá a possibilidade, inclusive, de assédio moral em tais ambientes.

Os contratos de trabalho por meio das terceirizações são maléficos para os empregados, por proporcionarem desemprego e vínculos precários de ocupação; enquanto o Concurso Público representa a forma mais democrática e segura de acesso aos quadros funcionais do SUS, garantindo aos concursados a aquisição e manutenção dos direitos trabalhistas. 

Participe dessa luta! Diga NÃO, aos vínculos precários nas relações de trabalho no SUS.  


BLOG 14-F FISIOTERAPIA. UM BLOG AMIGO DA SAÚDE.

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Regulação é fundamental para o futuro das profissões de saúde

É tempo de ação urgente para os profissionais de saúde, diz especialista em Regulação das Profissões de Saúde. Os profissionais devem assumir a liderança na construção de sistemas de regulação eficazes - porque a regulação é um meio fundamental para ganhar e manter a confiança dos pacientes.

Esta será uma das principais mensagens do palestrante Gilles Dussault na próxima Conferência:"Regulação Mundial das Profissões de Saúde", a ser realizada em Genebra, Suíça , em maio deste ano.

Gilles Dussault, é professor do Instituto de Higiene e Medicina Tropical, em Lisboa, Portugal. Ele acredita que a conferência é de extrema importância para os profissionais de saúde em todo o mundo.

"O tema é muito oportuno", diz ele. "Há uma série de pressões sobre os profissionais dessa área  no momento, e eles têm que decidir como reagir a elas. "

Dussault explica: "uma das pressões que  profissionais de saúde estão sofrendo refere-se  a necessidade de adaptar a sua educação e formação, em face  das mudanças na  demografia mundial". Há também pressões para que eles se tornem  mais eficientes diante do avanço da tecnologia, e também para prover o acesso equitativo aos serviços para todas as pessoas.

"Existe um aumento das expectativas da população mundial sobre a qualidade do serviço oferecido que  uma profissão proporciona", diz Dussault , que já trabalhou como Especialista Sênior de Saúde do Instituto do Banco Mundial, e contribuiu com uma série de projetos internacionais relacionadas à regulação e gestão da saúde na força de trabalho. "Os bons mecanismos de acreditação são necessários por causa disso".

"O aumento da mobilidade das profissões também significa existir pressão para uma melhor regulação, visando garantir a qualidade dos serviços". 

A palestra de abertura de Dussault  abordará como os profissionais de saúde deverão responder à luz da mudança. "Eles podem até esperar para ver o que acontece, podem resistir às mudanças que estão acontecendo, ou assumir a liderança. Eu vou dizer na Conferência que esperar significa ter algo imposto a você, e que resistir é pedir que ocorram problemas. As profissões de saúde, e suas respectivas associações nacionais devem assumir a liderança e de pronto, agir. "




BLOG 14-F FISIOTERAPIA. UM BLOG AMIGO DA SAÚDE.