Setúbal - Recife Pernambuco - Brasil maio de 2017 Foto
Alexandre Costa

quarta-feira, 31 de julho de 2013

domingo, 21 de julho de 2013

Recife tem um Centro de Reabilitação com o nome de um Fisioterapeuta



Saiba mais acessando o Link:


Nota do Editor

A política  de postagens do Blog 14-F FISIOTERAPIA, defende a preservação da memória dos fatos e eventos que contribuíram para o desenvolvimento  e engrandecimento da  história da profissão.
Blog 14-F FISIOTERAPIA. Um Blog Amigo da Saúde. 

Post atualizado em 02/08/2013


quinta-feira, 18 de julho de 2013

Convocação aos profissionais de saúde

ABAIXO-ASSINADO PELA MANUTENÇÃO DO VETO PARCIAL DA PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF AO PL DO ATO MÉDICO 

"Saúde de qualidade só é possível com equipes interdisciplinares e multiprofissionais".

Participe! Assine!

 .

terça-feira, 16 de julho de 2013

Cinco estados e o DF ainda não alcançaram meta de vacinação contra paralisia infantil



Agência Brasil - Brasília - Cinco estados e o Distrito Federal não atingiram a meta de vacinação contra a poliomielite, de acordo com dados do Ministério da Saúde. A meta é imunizar 95% das crianças entre 6 meses e 5 anos incompletos. A campanha nacional deveria ter encerrado no dia 21 de junho, mas foi prorrogada até 5 de julho para que os municípios e estados pudessem alcançar a meta de imunização.

No país, mais de 12,3 milhões crianças foram vacinadas. O número ultrapassa a meta nacional estipulada, que era 12,2 milhões. Os municípios de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, do Tocantins e do Piauí - que não cumpriram a meta - vão continuar a vacinar as crianças até alcançar a meta. Em São Paulo, a imunização irá até o dia 31 de julho. A Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou que não vai dar continuidade à campanha.

Os estados que mais vacinaram foram: Amapá, Roraima e Rondônia. As regiões Sudeste e Centro-Oeste não atingiram as metas de imunização.

O último caso de paralisia infantil registrado no Brasil foi em 1989. O país recebeu da Organização Mundial da Saúde (OMS) o certificado de erradicação da doença em 1994. No entanto, a vacinação é necessária para impedir a reintrodução do vírus no país, pois alguns países ainda registram casos da doença.

FONTE: Agência Brasil
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-07-16/cinco-estados-e-df-ainda-nao-alcancaram-meta-de-vacinacao-contra-paralisia-infantil

BLOG 14-F FISIOTERAPIA. UM BLOG AMIGO DA SAÚDE

domingo, 14 de julho de 2013

WCPT NEWS julho 2013




WCPT News
WCPT.ORG
July 2013

Evidence at your fingertips: WCPT’s new partnership with PEDro

WCPT has announced a partnership with PEDro (the Physiotherapy Evidence Database), which provides online access to over 24,000 randomised trials, systematic reviews and clinical practice guidelines in physical therapy.  Read the full article

WCPT makes statement on disability and PT at World Health Assembly

A global shortage of physical therapists and other rehabilitation professions is affecting access to health services to people with disabilities, said WCPT in a statement to the World Health Assembly on 22nd May.  Read the full article

Singapore physiotherapists sign congress agreement

The Singapore Physiotherapy Association (SPA) has formally signed an agreement with WCPT confirming their collaboration for the WCPT Congress, to be held in Singapore in 2015.  Read the full article


WCPT NEWS 2013 (via e-mail)
Optamos pela versão original em  inglês.
Para saber mais acesse: 

BLOG 14-F FISIOTERAPIA. UM BLOG AMIGO DA SAÚDE.

sexta-feira, 12 de julho de 2013

"Manter os vetos" são as palavras de ordem



A luta continua!


 Manter os vetos no Congresso Nacional é a próxima etapa do enfrentamento ao "Ato Médico". Participe!

BLOG 14-F FISIOTERAPIA. UM BLOG AMIGO DA SAÚDE.


Atualizado em: 13/07/2013

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Dilma sanciona Ato Médico com vetos



Agência Brasil - Brasília - A lei que regulamenta o exercício da medicina, o chamado Ato Médico, foi sancionado pela presidenta Dilma Rousseff, com vetos. O texto aprovado, que estabelece atividades privativas dos médicos e as que poderão ser executadas por outros profissionais de saúde, está publicado na edição de hoje (11) do Diário Oficial da União.
O Artigo 4º, considerado o mais polêmico e que motivou protestos de diversas categorias da saúde, como fisioterapeutas, enfermeiros e psicólogos, teve nove pontos vetados, inclusive o Inciso 1º, que atribuía exclusivamente aos médicos a formulação de diagnóstico de doenças. A classe médica considera que esse ponto era a essência da lei. Já para as demais categorias o trecho representava um retrocesso à saúde.
Pela lei, ficou estabelecido que caberá apenas às pessoas formadas em medicina a indicação e intervenção cirúrgicas, além da prescrição dos cuidados médicos pré e pós-operatórios; a indicação e execução de procedimentos invasivos, sejam diagnósticos, terapêuticos ou estéticos, incluindo acessos vasculares profundos, as biópsias e as endoscopias. Também será de exclusividade médica a sedação profunda, os bloqueios anestésicos e a anestesia geral.
Já entre as atividades que podem ser compartilhadas com profissões da área da saúde não médicas estão o atendimento a pessoas sob risco de morte iminente; a realização de exames citopatológicos e emissão de seus laudos; a coleta de material biológico para análises laboratoriais e os procedimentos feitos através de orifícios naturais, desde que não comprometa a estrutura celular.
Ontem, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, ressaltou a regulamentação da atividade, mas defendeu a manutenção do "espírito de equipes multiprofissionais, com outros conhecimentos e competências, que são o conjunto das profissões de saúde".

FONTE: Agência Brasil
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-07-11/dilma-sanciona-ato-medico-com-vetos
 

BLOG 14-F FISIOTERAPIA. UM BLOG AMIGO DA SAÚDE.

quarta-feira, 10 de julho de 2013

No último dia para sanção ou veto, Padilha diz que governo analisa texto do Ato Médico



Agência Brasil - Brasília - No dia em que termina o prazo para que a presidenta Dilma Rousseff decida sobre a sanção ou veto ao Projeto de Lei 268/02, o chamado Ato Médico, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse que o governo analisa "detalhadamente" o texto final da proposta. Ele destacou hoje (10) que a norma passou por diversas modificações ao longo da tramitação no Congresso e que, depois de finalizado o texto, o governo ouviu representantes de todas as categorias.

Padilha ressaltou a importância da regulamentação da medicina, mas defendeu que seja mantido o "espírito de equipes multiprofissionais". "Reforçamos a importância de se ter a regulamentação da área medica. Isso dá segurança ao paciente, mas é importante também que se mantenha o espírito de equipes multiprofissionais, com outros conhecimentos e competências, que são o conjunto das profissões de saúde. Teremos o dia todo inteiro para analisar e encaminhar sugestões para decisão da sanção da presidenta", disse, após participar hoje (10) do Bom Dia, Ministro, programa produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República em parceria com a EBC Serviços
.
O projeto de lei tem sido criticado por profissionais de várias categorias não médicas da área da saúde, que promovem diversos protestos pelo país. Essas categorias consideram o Ato Médico um retrocesso e pedem que a presidenta Dilma vete alguns de seus pontos, como o Inciso 1º do Artigo 4º, que atribui exclusivamente aos médicos o diagnóstico de doenças. Já para os médicos, esse ponto é considerado a essência da lei.

Na última terça-feira (8), quando o governo federal lançou o Programa Mais Médicos, a presidenta do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Maria do Socorro de Souza, pediu à presidenta Dilma que vetasse o projeto, tendo sido seguida por um coro “Veta, Dilma”.
 

Thais Leitão
Repórter da Agência Brasil

 
Edição: Talita Cavalcante

FONTE: Agência Brasil 
Disponível em: http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-07-10/no-ultimo-dia-para-sancao-ou-veto-padilha-diz-que-governo-analisa-texto-do-ato-medico

BLOG 14-F FISIOTERAPIA. UM BLOG AMIGO DA SAÚDE.

terça-feira, 9 de julho de 2013

Revista NovaFisio edição 92 maio/junho 2013


                                          Revista NovaFisio edição Nº 92 maio/junho de 2013

Nesta edição a Coluna do Fisioterapeuta Geraldo Barbosa está na página 20, com o título:
 "Ser Fisioterapeuta".

Para saber mais acesse: www.novafisio.com.br
 
 
      Divulgação voluntária. Cortesia Blog 14-F FISIOTERAPIA

domingo, 7 de julho de 2013

Dias de tensão


Como no passado, os Fisioterapeutas vivenciam novamente dias tensos, porém cheios de esperança fundada em probabilidade de vitória. O futuro da profissão está mais uma vez em jogo, na dependência do veto, ou não, da Presidência da República referente ao que se generalizou denominar "Ato Médico".  

 No ano de 1967 a Associação Brasileira de Fisioterapeutas (ABF) - entidade já extinta - e suas filiadas estaduais, haviam encaminhado ao Congresso Nacional proposta de reconhecimento da profissão que se transformou  no Projeto de Lei de autoria do Deputado Gastone Righi, anexado ao PL Nº 378/66 encaminhado por influência de grupos antagônicos, cujo interesse era o de manter a Fisioterapia no âmbito das profissões de nível médio. Era o início  de uma luta que se arrasta até os dias de hoje.

Para entender melhor: os dois projetos foram arquivados em decorrência da promulgação do Decreto-lei Nº 938, de 13 de outubro de 1969, ato inaugural  da Fisioterapia brasileira como profissão de nível superior. Mas; é inegável, que tal Decreto foi entendido por alguns como uma imposição do Fisioterapeuta na área se saúde, com graduação universitária; e, como tal, provocou reações, do tipo que ocorreu em 1971, quando surgiu no Congresso Nacional o Substitutivo ao Projeto de Lei Nº 2.090-A/70 que pretendia revogar o DL Nº 938/69, transformando os Fisioterapeutas em "auxiliares de fisioterapia".

Vieram em seguida o "Projeto Julianeli", a Representação 1056-2 DF - STF na forma de Arguição de Inconstitucionalidade do Decreto Lei Nº 938/69 e da Lei Federal Nº 6.316/75, levada ao Supremo Tribunal Federa (STF) pela Sociedade Brasileira de Medicina Física e Reabilitação (SBMFR) e pelo Conselho Federal de Medicina (CFM); e, desde 2002 o "Ato Médico" que foi recentemente aprovado no Senado Federal.

Os fatos apontados confirmam que a "ideia" de rejeição à Fisioterapia, nos moldes em que  foi instituída no País, permanece. Portanto, A LUTA CONTINUA!

Continua inclusive no que diz respeito a questões internas da categoria, como é o caso do Projeto de Lei do Senador Cícero Lucena (PSDB - PB) que regulamenta o processo eleitoral para o Conselho Federal e Regionais de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, além do Projeto de Lei do Piso Salarial  PL-05979/2009 em tramitação no Congresso.


BLOG 14-F FISIOTERAPIA. UM BLOG AMIGO DA SAÚDE.

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Passeata em Brasília contra o "Ato Médico"

Profissionais de saúde fazem ato "Dia Unificado de Luta"


Brasília – (Agência Brasil) - Profissionais de saúde fazem passeata na Esplanada dos Ministérios pela melhoria dos serviços de saúde e contra a aprovação do projeto que regulamenta o Ato Médico.

Clique nas fotos para vê-las ampliadas

 Fonte: Agência Brasil