Recife Brasil - Foto/GB Blog 14-F FISIOTERAPIA

sexta-feira, 28 de junho de 2019

WCPT atualização junho 2019


WCPT Eupdate
WCPT E-Update - June 2019
Texto original em inglês  
Chronic pain is the theme for World Physical Therapy Day 2019
Chronic pain is the theme for this year's World Physical Therapy Day (WPTD) on 8 September.
  • chronic pain is a significant global health burden
  • across the globe, low back pain causes more disability than any other condition
Physical therapy and physical therapists can help people with chronic pain develop the skills they need to manage and take control of their condition, increase their activity, and improve their quality of life.

Materials for WPTD2019 will be available, in a number of languages, shortly on WCPT's website.
WCPT speaks out at World Health Assembly
WCPT worked in conjunction with a number of international health care organisations to produce and deliver six statements at the recent World Health Assembly, WHA72.
WCPT was represented at WHA72 by President Emma Stokes, Chief Executive Officer Jonathon Kruger, and Professional Adviser Pablo Davo Cabra. WHA72 took place in Geneva, Switzerland, 20-28 May.

Jonathon Kruger said: ‘We need strong public healthcare systems, addressing the needs of the most vulnerable, supported and delivered by qualified, regulated, and effective healthcare workers. Physical therapy and physical therapists are key to the development and delivery of rehabilitation around the world. By working collaboratively, WCPT helps ensure the value and contribution of physical therapists is recognised and amplifies the role of our member organsiations.’
Read the news story
Colombian university is first in the Americas to receive WCPT accreditation
The Universidad del Rosario in Colombia has become the first academic institution in the Americas to receive accreditation from WCPT.

Although the university had received a certificate of quality from the Colombian government, it started the process to gain WCPT accreditation in 2017.

Israel Cruz Velandia, professor in the university's physical therapy programme, said: 'The WCPT model evaluates the quality of teaching-learning specifically in physiotherapy. Under this system the institutional regulatory framework, the academic staff, the development of the curriculum, the community of students and graduates, the progress in technology and infrastructure and the clinical training of students in physiotherapy are evaluated.'

Read the news story on Universidad del Rosario website.
Livestreaming congress sessions proves a success
For the first time, WCPT livestreamed 11 focused symposia sessions during WCPT Congress 2019.

Between 11-13 May, the livestream videos were played 11,733 times – many of the views were from people in Switzerland (4,926). And 6,807 views were from people in other parts of the world, indicating significant interest in these sessions from people who were not attending congress.

Since 13 May, the livestreams have been played a further 2,524 times. View the livestreams

Congress proceedings will be made available online and open access during July. 
The Lancet publishes series on gender equality, norms, and health
The latest series from The Lancet focuses on gender equality, norms, and health. It aims to inform the global health community of the critical need and effective actions to recognise and transform restrictive gender norms and gender inequalities.

Access the series

sábado, 8 de junho de 2019

Notas Avulsas - 13

- Congresso da WCPT em Dubai 2021

Se você tem interesse em  participar do próximo Congresso da Confederação Mundial de Fisioterapia WCPT em Dubai, Emirados Árabes Unidos 2021 acesse a matéria da no link abaixo: 

The Top Ten Reasons you HAVE to attend the next WCPT Congress in Dubai, UAE: 2021!

https://www.physiospot.com/physiopedia/the-top-ten-reasons-you-have-to-attend-the-next-wcpt-congress-in-dubai-uae-2021/ 

 - Estudante de Fisioterapia recebe prêmio 

Está no site da Pacific University Oregon em texto assinado por Kevin Chui, PT, PhD, com data de 05/06/2019: "Por favor, junte-se a nós para parabenizarmos Tabitha Galindo que receberá o prêmio Mary McMillan Scholarship da American Physical Therapy Association (APTA), o prêmio de maior prestígio para estudantes da organização". 

Tabitha Galindo  é estudante do último ano e o prêmio foi concedido por sua "habilidade acadêmica superior e potencial mensurável para futuras contribuições tanto para a profissão de Fisioterapeuta quanto para a Associação Americana de Fisioterapia".

 Ela receberá a bolsa de estudos Mary McMillan e o prêmio de excelente Estudante de Fisioterapia em 13 de junho deste ano, em Chicago, na próxima conferência da American Physical Therapy Association APTA durante a exposição de honras e cerimônia de premiação.



- O futuro das lideranças é a diversidade
 
Artigo de Jonathan Kruger, Fisioterapeuta CEO da WCPT publicado na página da Australian Physiotherapy Association APA em primeiro de maio deste ano continua repercutindo nas redes sociais pela sua importância, principalmente quando afirma: "A liderança verdadeiramente transformacional só pode acontecer se os indivíduos estiverem dispostos a abraçar a diversidade".

Kruger acrescenta acentua ainda em seu artigo: "Uma parte significativa do meu papel na WCPT é apoiar o desenvolvimento da próxima geração de líderes em fisioterapia em todo o mundo. Acredito que a fisioterapia precisa continuar a evoluir e se reinventar. O mundo está mudando rapidamente e precisamos estar focados no futuro e prontos para os desafios que estão por vir. Para fazer isso, precisamos de líderes fortes que estejam preparados para serem corajosos e corajosos!.


- 60 Anos da Associação Italiana de Fisioterapeutas

Em 8 de junho de 1959, surgiu a Associação Italiana de Terapeutas de Reabilitação. Após sessenta anos, marcados por lutas pela profissão, mudanças regulatórias, metas e sucessos incluindo a nova denominação, a Associação Italiana de Fisioterapeutas celebra hoje, seu aniversário. 

Parabéns aos colegas italianos. 



terça-feira, 4 de junho de 2019

Os primeiros anos da profissão

#50AnosFisioterapia

Os primeiros anos da profissão

“O que existiu primeiro foi o CAOS e depois GAIA (Terra)“
Hesíodo:Teogonia

- Origem

A palavra grega CAOS é a mais aproximada do significado da palavra “Vácuo”, um vazio ou nada no início de tudo. Assim foi com a Fisioterapia no Brasil até os anos 1950, uma Fisioterapia sem Fisioterapeutas. Os anos de 1954 e 1958 marcam respectivamente o início dos Cursos de Fisioterapia no Rio de Janeiro – Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação ABBR e Instituto Nacional de Reabilitação INAR da Universidade de São Paulo USP. No caso específico de Pernambuco, em 1959 surge a proposta de criação do Instituto Universitário de Reabilitação IUR, elaborada pelo Professor Ruy Neves Baptista, Catedrático de Ortopedia. Em pouco tempo o IUR transformou-se em Curso de Reabilitação destinado a formar Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais com a chancela da Universidade Federal de Pernambuco UFPE, a primeira, no âmbito das universidades federais a ministrar esses cursos.


Definido pelo Conselho Federal de Educação, o Currículo Mínimo dos Cursos de Fisioterapia surgiu do Parecer Nº 388, datado de 10 de dezembro de 1963, atendendo a necessidade de padronizar o ensino da Fisioterapia no território nacional, evitando alteração de sentido e desigualdade na formação profissional.


Em 12 de dezembro de 1964 colou grau a primeira turma de Fisioterapeutas do IUR, cujas aulas aconteciam nas dependências do Hospital Pedro II sendo que  as aulas de Anatomia e Fisiologia eram ministradas no Anfiteatro da antiga Faculdade de Medicina situada no Bairro do Derby. A disputa pelo acesso às salas de aula no Pedro II obrigavam os alunos de Fisioterapia a esperar na sombra de um velho sapotizeiro, até que os alunos de medicina saíssem da sala para então assistirem as aulas do dia.


Dois professores oriundos do Instituto Nacional de Reabilitação da USP, Antônio Rubem Mendes e Agélia Pinheiro Ramos foram os primeiros a ministrar aulas de Fisioterapia em Pernambuco.


- Organização Estudantil


Vejamos, pois, considerando o quanto é difícil expressar-se sobre fatos do passado quando era vigente o regime militar, o caso do Diretório Acadêmico do Curso de Fisioterapia da Universidade Federal de Pernambuco – UFPE que surgiu com a segunda turma de Fisioterapia frente à necessidade de organizar a representatividade dos alunos no contexto universitário; veio então a representante de turma Jovina Afonso Ferreira Dias e em seguida o Diretório Acadêmico, sendo os membros do D.A. eleitos por aclamação. Presidiu o Diretório o aluno Geraldo José Rodrigues Barbosa num período curto em face da pressão exercida pelo Golpe de 64 contra o movimento estudantil tendo, portanto a Diretoria do D.A. apresentado renúncia coletiva. Não há registro documental desses episódios permanecendo, entretanto, a tradição oral e a invisibilidade histórica. É tempo de trazer de novo à memória a presença de “infiltrados” como estudantes frequentando as aulas.


- Preparando a Organização Profissional


Nesse mesmo ano de 1964 surge a Associação Pernambucana de Fisioterapeutas APERFISIO filiada a Associação Brasileira de Fisioterapeutas ABF tendo como fundador o Fisioterapeuta Antônio Rubem Mendes, enquanto que no Rio de Janeiro realizava-se o I Congresso Brasileiro de Fisioterapia (12 a 14 de dezembro).


- Assistência à Saúde 


Fisioterapeutas e estudantes de Fisioterapia da época prestaram relevantes serviços na assistência a pessoas com sequelas de Poliomielite, utilizando métodos e técnicas fisioterapêuticas originárias dos Estados Unidos e Europa.


- Crise Financeira


Em abril de se 1968, mais precisamente no dia 15, o Professor Ruy Neves Baptista, prevendo dificuldades financeiras para a manutenção dos cursos do IUR ainda anexos a Cátedra de Ortopedia da Faculdade de Medicina, envia ao Reitor da UFPE ofício alertando que: “Os citados cursos sobrevivem exclusivamente à custa das matrículas e inscrições dos alunos que seriam geridos pela Reitoria  e que a continuidade dos mesmos dependem desses recursos”.

Superada a crise a sobrevivência foi garantida.


- A luta pela Regulamentação Profissional


A criação de novos cursos contando com a garantia do Currículo Mínimo definido pelo Ministério da Educação exigiu o engajamento de profissionais e estudantes na luta pela Regulamentação Profissional, tendo a APERFISIO destaque nacional como filiada da ABF, culminando com a apresentação do Projeto de Lei Nº 1265/68 do Deputado Gastone Righi. 


Finalmente, a Regulamentação Profissional veio com o Decreto-Lei Nº 938, de 13 de outubro de 1969 e com a criação do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional em 17 de dezembro de 1975.

_____________

Nota do Editor:
O conteúdo deste texto serviu de base para  apresentação no V Fórum Clínica Escola de Fisioterapia 
Universidade Federal de Pernambuco, em maio de 2019.