Pôr do Sol Recife Pernambuco - Brasil agosto de 2017 Foto GB/Arquivo Blog 14F

domingo, 15 de junho de 2014

Calçadas do Recife


O autor do artigo acima, Manoel Aguiar, conheci no final  dos anos 1970; transitávamos diariamente ao longo da mesma calçada, a caminho do trabalho, na Rua 7 de Setembro em Recife - trecho entre a Faculdade de Direito e a Avenida Conde da Boa Vista - naquele tempo uma passagem pública urbana suja, esburacada, apinhada de vendedores que comercializavam suas mercadorias na rua, com esgoto a escorrer no meio-fio.

 Em 1981, fomos companheiros de trabalho na Comissão Estadual encarregada da organização e programação  das comemorações do Ano Internacional das Pessoas Deficientes¹ em Pernambuco. Trinta e três anos passam rápido; mas a ação política nos municípios parece não acompanhar a cronologia, trabalha com outro "tempo", mais lento e descompromissado com a saúde e bem-estar das pessoas. Se isso não fosse verdade, não estaríamos, hoje, lendo o artigo de Manoel Aguiar publicado no Jornal do Commercio (Recife), edição de domingo 15 de junho de 2014,  e cobrando ações concretas da prefeitura, como se vivêssemos ainda no início da década de 80 do século XX. Uma triste constatação da realidade urbana.


¹ - "O objetivo do Ano Internacional foi de conclamar todos os países, seus governantes, a sociedade e as próprias pessoas com deficiência, a tomar consciência e providências para garantir a prevenção da deficiência, o desenvolvimento das habilidades, a reabilitação, 'a acessibilidade', a igualdade de condições, a participação plena e a mudança de valores sociais (preconceitos e atitudes discriminatórias)". 


FONTE:
  Ilustração 1 - Reprodução de artigo publicado no Jornal do Commercio (Recife), domingo 15/06/2014.
Ilustraçao 2 - Foto e texto: Memorial da Inclusão - Governo de São Paulo. Disponível em: http://www.memorialdainclusao.sp.gov.br/br/home/aipd.shtml



Nenhum comentário:

Postar um comentário