Setúbal - Recife Pernambuco - Brasil maio de 2017 Foto
Alexandre Costa

domingo, 12 de janeiro de 2014

Mais Fisioterapeutas para o Brasil em 2014



Este ano é o ano da luta por #MaisFisioterapeutasparaoBrasil, uma iniciativa do Blog ainda em 2013, quando postagens foram publicadas como precursoras também no TWITTER.

Mais Fisioterapeutas em 2014 significa a campanha para abertura de concurso público, nos Estados, Municípios e no Distrito Federal, visando vagas para Fisioterapeutas no Sistema Único de Saúde (SUS), afastando o fantasma dos contratos temporários e das terceirizações; pois enquanto houver flexibilização do trabalho no Serviço Público, existirá a possibilidade, inclusive, de assédio moral em tais ambientes.

Os contratos de trabalho por meio das terceirizações são maléficos para os empregados, por proporcionarem desemprego e vínculos precários de ocupação; enquanto o Concurso Público representa a forma mais democrática e segura de acesso aos quadros funcionais do SUS, garantindo aos concursados a aquisição e manutenção dos direitos trabalhistas. 

Participe dessa luta! Diga NÃO, aos vínculos precários nas relações de trabalho no SUS.  


BLOG 14-F FISIOTERAPIA. UM BLOG AMIGO DA SAÚDE.

2 comentários:

  1. Prezado Geraldo,
    Concordo plenamente com seus argumentos. Também acho que o atendimento no SUS deve ser oferecido apenas por servidores públicos concursados. Na minha opinião (e de acordo com a minha experiência), quando uma unidade do SUS tem em seu quadro servidores de uma mesma categoria profissional mas com dois vínculos diferentes, como por exemplo servidores concursados (RJU) e servidores terceirizados (ONGs, OSs, cooperativas, etc...), trabalhando lado a lado, você cria uma desigualdade muito grande entre os profissionais.
    Até o momento desconheço uma unidade do SUS que ofereça isonomia salarial entre os dois tipos de vínculo. Na prática isso cria uma situação de profissionais de primeira classe (com salário maior) e de segunda classe.
    Este tipo de desigualdade abre brecha para que a insatisfação com o emprego leve a rixas entre estes profissionais, enfraquecendo ou pelo menos dificultando a união dos trabalhadores para reivindicar melhorias nas condições de trabalho.
    Não sei se isso é proposital, mas o fato é que este tipo de coisa funciona no melhor estilo "dividir para conquistar". Acho que a mensagem ficou um pouco longa, mas julguei oportuno expressar minha opinião.
    Um grande abraço
    Humberto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Humberto,
      É uma honra ter no Blog comentários como o que você acabou de postar, principalmente pelo profissional qualificado e reconhecido que você é; e pelo seu Blog " O Guia do Fisioterapeuta".
      Tudo que precisava ser dito está no seu cometário.
      Um grande abraço.

      Excluir