Parque da Jaqueira Recife Pernambuco - Brasil dezembro de 2017 Foto GB/Arquivo Blog 14F

domingo, 30 de outubro de 2011

Ética na Fisioterapia: um tema inesgotável



O Fisioterapeuta Geraldo Barbosa participou de Mesa Redonda durante o II Congresso Paraense de Fisioterapia e do III Forum de Ensino da Fisioterapia da Região Norte. Na foto, com os Drs. Said Kalume Kalif e Lilian Rose Mascarnhas debatendo sobre Ética na Fisioterapia.


Recentemente realizou-se em Belém o II Congresso Paraense de Fisioterapia e

III Fórum de Ensino da Fisioterapia da Região Norte, objeto de postagem

anteriormente colocada em foco neste Blog. Voltamos aos eventos citados

por conta da Mesa Redonda ÉTICA NA FISIOTERAPIA que ocorreu no

dia 22 deste mês de outubro, da qual participou o editor deste Blog,

juntamente com os Fisioterapeutas Dr. Said Kalume Kalif e Dra. Lílian

Rose Mascarenhas; os dois últimos com exercício profissional na Região

Norte do País.


Poder-se-ia indagar o porquê dessa Mesa Redonda, abordando o tema da

ética, em momento no qual, o Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia

Ocupacional se propõe estabelecer adequações ao código de ética profissional,

cuja publicação ocorreu em 22 de setembro de 1978, conforme consta

no Diário Oficial da União que circulou nessa mesma data, decorridos

exatamente 33 anos. Nesse período de tempo o mundo mudou, os

costumes mudaram, a sociedade mudou (para pior?); levando, por conseguinte,

à necessidade de adequação/revisão do conjunto sistematizado das normas

contidas no código em pauta.


Entendida por essa ótica, a Mesa Redonda cumpriu plenamente o seu papel

de discutir sobre o que é ainda certo ou errado, na convivência diuturna do

Fisioterapeuta com seus pares, com seus pacientes, com outros profissionais

afins e com a sociedade; propondo mudanças por meio da consulta direta

aos principais interessados.


Fica o bom exemplo da Fisioterapia paraense ao discutir o tema da ética

em Congresso, bem como a sugestão aos dirigentes do Conselho Federal

de Fisioterapia e Terapia Ocupacional de que promovam AUDIÊNCIAS

PÚBLICAS em cada estado da federação; seja nas sedes dos CREFITOs

ou em suas respectivas delegacias, convocando profissionais e estudantes

da área, para discussão sobre o novo código de ética a ser instituído e aprovado.

Tudo isso, em nome da democracia direta e da transparência.



Foto: Arquivo/Blog 14-F

Nenhum comentário:

Postar um comentário