A Cidade do Recife, ao fundo, vista de Olinda - junho de 2018 Foto GB/Arquivo Blog 14F

sábado, 28 de outubro de 2017

Fisioterapia: uma solução para a crise dos opióides


Câncer, dor lombar, osteoartrite de quadril ou joelho, fibromialgia - são apenas algumas das muitas condições que causam dor crônica para milhões de norte-americanos. Mas, às vezes, as únicas opções disponíveis para muitos deles são drogas opiáceas prescritas ou medicamentos opiáceos combinados. 


Essas drogas têm inúmeros efeitos colaterais - adicção (vício relacionado a dependência psicológica ou compulsão), depressão e constipação, para citar alguns - e simplesmente mascaram os sinais de dor enviados ao cérebro, em vez de tratar os sintomas, diz a American Physical Therapy Association (APTA).

 
O uso de opióides e o vício têm atingido proporções epidêmicas nos Estados Unidos, levando a Saint Francis Healthcare e a APTA a promoverem a Fisioterapia como opção segura aos opióides, como parte do mês Nacional da Fisioterapia (outubro) e da Campanha da APTA #ChoosePT (Escolha um Fisioterapeuta) para o Alívio Seguro da Dor.

 
A Campanha #ChoosePT é importante para quem é Fisioterapeuta. Encorajando todos os pacientes a viver um estilo de vida saudável - para correr mais, alongar mais, exercitar-se mais. Muitos pacientes não conhecem todos os efeitos positivos que podem surgir da Fisioterapia para o tratamento da dor, e a Campanha ajuda a promover a conscientização e o impacto que a Fisioterapia tem.


As estatísticas são surpreendentes. Os médicos norte-americanos prescreveram 259 milhões de  medicamentos opióides  para dor em 2012, de acordo com as diretrizes de prescrição de opióides do Centro para Controle e Prevenção de Doenças divulgadas em 2016. As pessoas que tomam opiáceos prescritos têm 40 vezes mais chances de se tornarem viciadas em heroína, diz a APTA e cerca de 1.000 pessoas  todos os dias procuram assistência médica de urgência por causa do mau uso de opiáceos.


As mortes por overdose de heroína triplicaram em todas as faixas etárias entre 2010 e 2014.


O Estado norte-americano de Delaware teve a oitava maior taxa de mortalidade de heroína no país em 2014, de acordo com o Conselho Nacional de Segurança. As internações hospitalares no estado - pelo abuso de drogas - passaram de álcool, maconha e cocaína para heroína. A Divisão de Abuso de Substâncias e Saúde Mental de Delaware informou que as admissões hospitalares no estado pelo uso de heroína aumentaram 600% entre 2013 e 2015.


Os opióides são apropriados para certas pessoas com câncer e nos cuidados paliativos; bem como  para algumas situações de cuidados intensivos, diz o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC). "Os especialistas concordaram que os opióides não devem ser considerados terapias de primeira linha ou de rotina para dor crônica", de acordo com as diretrizes do CDC.


Além disso, se a dor dura mais de 90 dias, "os médicos devem considerar a terapia com opióides somente se os benefícios esperados para a dor e a função forem antecipados para superar os riscos para o paciente", diz o CDC.


Numerosos estudos demonstram que o exercício, como parte de um plano de tratamento de Fisioterapia, reduz a dor e melhora a função nos pacientes com osteoartrite do quadril e joelho por até dois a seis meses. Além disso, a Fisioterapia alivia a dor e aumenta a funcionalidade em pacientes com dor lombar ou fibromialgia.


Os Fisioterapeutas usam muitas técnicas para aliviar a dor. Eles podem tratar a dor nas costas usando exercícios específicos de fortalecimento e flexibilidade, tratamentos com gelo ou calor ou estimulação elétrica e educação do paciente quanto as formas apropriadas para levantar, curvar e sentar.


As pessoas com osteoartrite do joelho sofrem inchaço localizado ou piora da dor ou rigidez após a atividade física, como caminhar ou subir escadas. Os Fisioterapeutas tratam o desgaste da cartilagem do joelho nesses pacientes com exercícios de fortalecimento para promover a saúde das articulações.


Além disso, eles podem tratar o paciente por meio de uma série de exercícios para melhorar a amplitude de movimento do joelho como dobrar e estender a perna. Eles também podem prescrever aparelhos de compressão para reduzir a dor e o inchaço ou o realinhamento ou a descarga de pressão para "aliviar certas áreas do joelho e mover o contato para áreas menos dolorosas da articulação durante as atividades com peso", diz  a APTA.


Pacientes com câncer podem receber terapia manual ou estimulação elétrica para aliviar a dor. O fato é que as drogas opióides disfarçam a dor, enquanto a Fisioterapia pode ajudar a viver sem dor. Consulte um Fisioterapeuta para discutir suas opções.


Para obter mais informações sobre a Campanha MoveForwardPT da APTA, visite http://www.moveforwardpt.com/Default.aspx
___________________________
Fonte:  Delaware Voice The News Journal Published  26 de outubro de 2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário